Melina Por Melina - O que ficou de 2014 e o que eu espero de 2015.


Tenho quase certeza absoluta de que 2014 foi o melhor ano da minha vida... Não sei dizer exatamente o porquê, mas foi.
Sabe quando você sente que tudo foi uma grande confusão, mas uma confusão totalmente boa? Acho que eu poderia descrever meu ano assim.

Começando pelo meu vício em leitura que já me acompanha desde 2013 e aumentou demais em 2014. Não cheguei a virar a noite lendo (por mais que eu tenha tentado) porque simplesmente não consigo virar a noite sozinha, mas muitas vezes acabei dormindo depois das três da manhã, sentada na cama e com o tablet na mão. Li quarenta e quatro livros (queria ter lido mais, mas até que está bom já que minha meta era vinte e quatro) ao todo, o que é um bom número... Acho que posso dizer que no quesito leitura finalizei o ano me sentindo realizada.

Outra coisa que mudou completamente minha vida foi a música. Meu combustível de vida sempre foi a música, mas a partir desse ano, pra ser mais específica quando eu me assumi directioner (fã da banda One Direction), isso passou a ter outro significado para mim. Quem não é fã pode não entender, mas quem sente a mesma coisa com certeza vai entender o que eu estou falando.
One Direction salvou minha vida! Não sei nem ao menos dizer porque, mas salvou. Sempre que eu tenho algum problema sério ou quando simplesmente dá aquele desânimo de vida, só de olhar para os posteres deles que eu tenho no quarto eu já sorrio... Não consigo e nunca vou conseguir explicar esse amor, mas é maior que tudo.

Falando em amores inexplicáveis por ídolos, eu entrei em algumas fã bases poderosas esse ano (risos). Não foram muitas, acho que só Directioner, Potterhead (fã de Harry Potter), Semideus (fã de Percy Jackson), Little Liar (fã de Pretty Little Liars), Swiftie (fã da Taylor Swift). Sem contar algumas poucas fã bases que eu já fazia parte, mas nem vou mencionar (tem tudinho na página "sobre" do blog).

Soltei mais ainda meu lado criativo porque comecei a escrever fanfics (pra quem não sabe o que é, "fanfic" é uma história que fãs escrevem na qual seu ídolo é o personagem principal da história, com sua personalidade real ou com uma personalidade falsa que o "autor" da fanfic inventa, por isso o nome de fanfiction que em português basicamente significa "ficção de fã"). Algumas pessoas podem até achar infantilidade, mas eu conheço meninas que já estão cursando a faculdade e escrevem fanfics. Eu particularmente amo ler e escrever esse tipo de história e já tenho três postadas (no site Social Spirit), uma finalizada (com o Josh Hutcherson) e duas em andamento (uma é a segunda temporada da que eu já finalizei e a outra é uma com a One Direction que eu escrevo em parceria com a Amanda aqui do blog). 
Escrever, não só fanfics, significa o mundo para mim.

Minhas amizades, sem dúvida, foi um espetáculo a parte. Logo no comecinho do ano fiz amizade com uma garota, Mariana, que mora em São Paulo (capital) no twitter e ficamos super grudadas hahahahahaha. Depois nos afastamos um pouquinho por conta de tempo e tudo o mais, mas super nos consideramos ainda (também, depois de tudo que passamos juntas... vou chorar aqui).
Conheci uma garota incrível que mora no Rio de Janeiro e ela já até apareceu aqui no blog porque eu publiquei dois poemas dela ("Sonhar é..." e "A grande viagem de ser eu"). O nome dela é Patrícia e conhecê-la mudou minha vida! Em tantos momentos de crises ela me ajudou e eu também a ajudeinos momentos de crise dela. Enfim, obrigado por existir Paty!
Finalmente fiz amizade com uma garota que mora na minha cidade (mas especificamente a umas três quadras depois da minha casa). O nome dela é Letícia (Leti) e ela andou aparecendo bastante nos meus posts pessoais, então quem acompanha o blog já deve ter visto a cara dela por aqui... Depois que conheci ela, saí um pouco da toca e superei um pouco a fobia social (apesar de infelizmente ainda ter algumas crises) e, por esse e tantos outros motivos, ela melhorou demais minha vida.

Deixa para falar da Amanda em um parágrafo separado porque com certeza vou me empolgar.
A realidade aqui é que eu não consigo imaginar minha vida sem essa peste chamada Amanda. A amizade dela mudou completamente minha forma de ser, de pensar, de agir, e tudo para melhor. Eu não consigo imaginar meu futuro sem ela do meu lado e muito menos meu presente sem ela. Somos grudadas demais e para mim ela já é uma irmã (até mais que isso, mas não tem definição). 
Amanda, eu sei que com certeza você vai ler isso, então saiba que estou falando diretamente para você... Mesmo com todas as briguinhas idiotas (que rolam praticamente todo dia), mesmo com nossos gênios fortes, mesmo apesar de tudo, nossa amizade significa o mundo para mim e eu juro solenemente que nunca vou deixar isso ter um fim. Te amo demais, tá?

Bom, 2014 foi incrível e disso eu não tenho dúvidas, então só espero que 2015 possa ser melhor ainda!

Odeio criar expectativas e acho super clichê ficar fazendo planos e promessas de ano novo, mas estou me permitindo viver alguns clichês de vez em quando. Eu ia fazer um post com uma listinha de planos e coisas que pretendo fazer em 2015, mas acabei deixando a ideia de lado... 
Mas planos são o que não me faltam... Minha mente não para de pensar um segundo sequer em tudo que eu quero fazer esse ano e, caramba, vou me dedicar ao máximo para que no fim do ano (ou primeiro dia do ano que vem) eu possa voltar aqui e dizer para vocês que estou completamente realizada e que consegui colocar em prática pelo menos 90% do que planejo.


Então é isso meninas... Feliz ano novo para todo mundo!
Nem comecei o post com meu tradicional "Olá meninas", mas vou terminá-lo com meu tradicional:
Beijos, Mel!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O quê achou da nossa postagem? Gostou? Não se esqueça de deixar o seu comentário.

Não perca nenhum post!