Resenha: Jane Eyre, Charlotte Brontë!



Olá meninas!
Já faz um tempinho que eu não posto resenha e ontem eu terminei de ler esse livro perfeito e fiquei louca pra resenha-lo aqui... Então, vamos lá?

Peguei esse livro por pura curiosidade, já que eu nem sabia nada sobre a história, só porque nos livros da série "Os Diários da Princesa" a Mia (personagem principal) vive falando sobre ele. Quase tive um ataque quando achei o livro na biblioteca da escola porque "eu finalmente iria ler o livro favorito da princesa Mia!", e então eu peguei-o.

Confesso que os primeiros capítulos eu me forcei a ler pois o comecinho da história é um pouco sem graça e não prendeu muito minha atenção. Mas, poxa, vou agradecer eternamente por ter feito isso! Esse livro é tão bom que já entrou na minha listinha de livros que pretendo reler em breve! Minhas expectativas eram quase zero, porque eu nunca gostei de livros antigos (e esse é do século XIX!), mas esse mudou minha opinião!

Em resumo, o livro conta a história de vida de Jane, uma garota pobre e órfã que morava com sua tia, Sra. Reed, e seus primos (filhos de sua tia (ah, sério Mell?)) até ser mandada para a Instituição Lowood, uma escola cristã com um sistema de ensino super rígido. Lá ela passa vários anos de sua vida, inclusive dois como professora até resolver que está na hora de fazer outra coisa... Então ela acaba chegando até a casa do Sr. Rochester para ensinar sua protegida, Adéle, e só então o livro chega à sua parte principal...

A edição que eu li já é super velhinha, 18 anos, da editora Paz e Terra... A capa é bonitinha e a fonte/diagramação são ótimas, as folhas estão amareladas mas não sei se já eram assim ou se ficaram com o tempo, só sei que fofo demais!
Eu ia tirar fotos da edição que está aqui comigo mas acabei esquecendo... Então, fiquem com essa foto que eu peguei no Google Imagens:


Então meninas, espero que tenham gostado!
Beijos, Mell!

2 comentários:

  1. Quando eu li Jane Eyre eu devia ter uns quinze, dezesseis anos (agora tenho 37) e foi o livro mais emocionante que eu ja tinha lido até então. Ele é enorme! (acho que so perde para E o vento levou...) Mas eu o li, como dizem, de cabo a rabo. Gostei tanto da história que, anos depois, eu o reli e assisti o filme (o de 1944 com Joan Fontaine e Orson Welles. É lindo) É um livro para se ter para sempre na prateleira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo demais esse livro, é perfeito! Pretende reler muitas e muitas vezes.
      Obrigado pela visitinha, volte sempre. Beijos!

      Excluir

O quê achou da nossa postagem? Gostou? Não se esqueça de deixar o seu comentário.

Não perca nenhum post!